URGENTE: Jair Bolsonaro será diplomado em 10 de dezembro, informa TSE

Compartilhe essa notícia!

Ato de diplomação confirma que candidato eleito cumpriu todas as formalidades exigidas pela lei. Bolsonaro tomará posse como presidente da República em 1º de janeiro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) marcou para 10 de dezembro a cerimônia de diplomação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e do vice-presidente eleito general Hamilton Mourão (PRTB).


Bolsonaro e Mourão foram eleitos no último dia 28 de outubro, após receberem 57,7 milhões de votos (55,13%) e derrotarem a chapa de Fernando Haddad (PT) e Manuela D’Ávila (PCdoB), que recebeu 47 milhões de votos (44,87%).

O ato de diplomação confirma que os candidatos eleitos cumpriram todas as formalidades previstas em lei.

A posse de Bolsonaro como presidente da República e de Mourão como vice acontecerá em 1º de janeiro, em Brasília, e o mandato deles vai até 31 de dezembro de 2022.
A data da diplomação foi acertada na tarde desta quinta-feira (7) entre a presidência do TSE e a equipe do governo de transição. Os detalhes da cerimônia, que acontecerá em Brasília, ainda serão discutidos nos próximos dias.

Antecipação
Inicialmente, o TSE havia proposto que a diplomação acontecesse em 11 de dezembro, mas decidiu antecipar para o dia 10.
Isso porque, no dia 12 de dezembro, Bolsonaro vai se submeter a uma terceira cirurgia decorrente de uma facada que recebeu durante um ato de campanha.

Diplomação
A solenidade representa o marco por meio da qual a Justiça Eleitoral entrega oficialmente, a eleitos e suplentes, o diploma eleitoral – documento que permite o exercício do mandato.
Nas eleições presidenciais, cabe ao TSE realizar a diplomação dos eleitos, em cerimônia que acontece no plenário da Corte. Os diplomas serão assinados pela presidente do tribunal, ministra Rosa Weber.

O ritual é promovido desde 1951, quando Getúlio Vargas retornou à Presidência da República por meio do voto popular.
Suspensa durante o regime militar – de 1964 a 1985 –, a solenidade retornou ao TSE após a redemocratização do país, em 1989, com a eleição de Fernando Collor de Mello.

Para receber o diploma, os candidatos eleitos precisam estar com o registro de candidatura deferido e as contas de campanha julgadas. De acordo com o calendário eleitoral deste ano, as solenidades de diplomação devem ocorrer até o dia 19 de dezembro.

Fonte: Globo.com

online:

Participe dos debates no grupo!

Compartilhe essa notícia!