Paulo Guedes assumi: Previdência, privatizações e simplificação de tributos são ‘pilares da nova gestão’

Compartilhe essa notícia!

Novo ministro da Economia assumiu o cargo oficialmente nesta quarta (2). Ministério da Economia uniu Fazenda, Planejamento e parte do MDIC.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, assumiu o cargo oficialmente nesta quarta-feira (2) em cerimônia em Brasília e disse que Previdência, privatizações e simplificação de tributos são os “pilares da nova gestão”.

Durante o discurso, Paulo Guedes:
Avaliou que o descontrole na expansão de gastos públicos é o mal maior da economia brasileira;
Disse que não existe superministro;
Afirmou que a democracia é resiliente;

Disse que o mecanismo de inclusão social são as economias de mercado.

Criado pelo presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Economia unificou os ministérios da Fazenda, do Planejamento e parte do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior.

“A dimensão fiscal [alta de gastos públicos, que gerou rombos fiscais nos últimos anos] foi sempre o calcanhar de Aquiles de todas nossas tentativas de estabilização. O descontrole da expansão de gastos públicos é o mal maior”, declarou Paulo Guedes.

Segundo o novo ministro da Economia, os gastos públicos representavam, quatro décadas atrás, cerca de 18% do Produto Interno Bruto (PIB), e, desde então, tem subido incessantemente.
“Experimentamos todas as disfunções financeiras em torno desse processo, como moratória e inflação. Agora, estamos respirando a sombra de uma tranquilidade, mas é uma falsa tranquilidade, da estagnação econômica”, declarou.

Paulo Guedes reiterou que o diagnóstico para melhorar a economia brasiliera é controlar as despesas. “E não precisa cortar dramaticamente. É não deixar crescer no ritmo que cresciam”, acrescentou.

Fonte: Globo.com


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Compartilhe essa notícia!