Extratos encontrados evidenciam crime de mando e dão novo rumo às investigações

Compartilhe essa notícia!

A Polícia Federal deve pedir ainda esta semana a quebra do sigilo bancário de Adelio Bispo de Oliveira, o homem que tentou matar o candidato a presidente da República, deputado Jair Bolsonaro.

Os extratos bancários de dois bancos encontrados nos pertences do criminoso, além de um cartão de crédito internacional do Itaú, evidenciam que o homem desempregado era bancado por alguém.

A quebra do sigilo bancário vai permitir descobrir de onde vinha o dinheiro que abastecia as duas contas do acusado.

Soma-se a isto, a rápida contratação por um ‘desconhecido’ de uma banca de advogados caríssima para defender os interesses de Adelio.

A investida da Polícia Federal teve início nesta segunda-feira (10) com a apreensão em uma lan house de Juiz de Fora de todos os computadores.

O local era frequentado por Adelio.

Dali, certamente, ele mantinha contatos com os seus eventuais ‘comparsas’.

Deveremos ter novidades nos próximos dias.


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Compartilhe essa notícia!