Carnaval fica com 2% dos valores liberados via Lei Rouanet em 2018

Compartilhe nas suas redes sociais!

Projetos relacionados à folia tiveram autorização para captar R$ 147 milhões, mas nem todo esse valor foi captado; escolas de samba lideram. O restante dos projetos autorizados pertence a outras áreas da cultura como teatro, dança e restauração de patrimônio.

Escolas de samba, blocos de rua e outros projetos relacionados ao carnaval foram autorizados a captar R$ 147 milhões via lei Rouanet em 2018, mostra levantamento feito pelo G1. O valor equivale a 2% dos R$ 6,8 bilhões liberados no ano passado para todos os projetos culturais do país.

O restante dos projetos autorizados são de outras áreas da cultura, como teatro, dança, teatro musical, exposições, literatura, música, atividades educacionais, preservação e restauração de patrimônio, entre outros.

Nem toda essa quantia vai efetivamente sair dos cofres públicos. De posse da autorização, os organizadores desses projetos precisam conseguir o patrocínio junto a empresas que, em troca, podem abater do Imposto de Renda parte ou todo o valor investido.

Em média, de 2006 até 2018, os valores captados em cada ano equivalem a menos de 25% dos valores aprovados. Segundo a Secretaria Especial da Cultura, os projetos são autorizados a captar pelo prazo de três anos.

No ano passado, o teto de renúncia fiscal – dinheiro que, de fato, sai dos cofres públicos – foi de R$ 1,4 bilhão. O governo federal não informou qual foi a renúncia fiscal efetiva.

GLOBO.COM


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Compartilhe nas suas redes sociais!