Bolsonaro diz que ministro deve ‘restabelecer autoridade do professor’

Compartilhe essa notícia!

Presidente eleito ainda disse que o futuro ministro deve assegurar que se formem “não militantes, como são formados hoje em dia em grande parte”

Todos os nomes já ventilados para compor a equipe ministerial são importantes, só que ninguém mais do que o ministro da Educação e o Itamaraty, disse Bolsonaro, em entrevista à Rede TV! na noite desta segunda-feira (29). Perguntado sobre quais serão os titulares das pastas, no entanto, ele não respondeu.


Para a Educação, o “perfil dele é diferente do adotado até agora, que é a linha de Paulo Freire” -o mais famoso educador brasileiro não está no currículo, mas é referência em escolas.

O novo ministro precisa “buscar maneira de restabelecer autoridade do professor” e “que forme, na ponta de linha, não militantes, como são formados hoje em dia em grande parte”, afirmou o presidente eleito.

A promessa de Bolsonaro é reduzir os 29 ministérios a 15. Nessa lógica, Educação abarcaria também as pastas de Cultura e Esportes e seria administrada por Stavros Xanthopoylos, um dos principais conselheiros de Bolsonaro para o tema.

Xanthopoylos é diretor de relações internacionais da Associação Brasileira de Educação a Distância e ex-integrante da Fundação Getulio Vargas.

Sobre a comemoração após a vitória na porta do seu condomínio, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, Bolsonaro disse ser uma “sensação boa” e que “parte do princípio de que a maioria da população brasileira estava de acordo com os nossos propósitos”.

Fonte: http://www.agoranoticiasbrasil.com.br/

online:

Participe dos debates no grupo!

Compartilhe essa notícia!