AMEAÇOU MATAR BOLSONARO COM TIRO NA CABEÇA, FOI PRESO E VIROU UMA MOÇA NA FRENTE DA POLÍCIA!

Compartilhe essa notícia!

Suspeito aparece com duas armas de fogo numa primeira gravação e, em outra, pede desculpas e é obrigado a declarar voto no candidato.

Um homem foi preso na cidade Juiz de Fora, Minas Gerais, por tráfico de drogas. Os policiais conseguiram chegar até o sujeito após ele divulgar vídeos com ameaças declaradas ao candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL). Nas imagens, o homem aparece com duas armas de fogo e demonstra ódio ao deputado. Em uma outra gravação, as coisas mudam e o sujeito aparece totalmente persuadido a pedir desculpas para a Polícia de Juiz de Fora e declarar que seu voto será para o candidato Bolsonaro. As investigações estão em andamento para saber a procedência dos policiais e se houve tentativa de forçar o suposto traficante a pedir desculpas pelo que fez.

As imagens foram divulgadas nas redes sociais através do perfil de Carlos Bolsonaro, filho de Jair. Houve um tipo de edição para que os dois vídeos fossem colados e mostrado o antes e o depois dos fatos.

No primeiro vídeo, o homem faz referências ao dia em que Bolsonaro sofreu o ataque a facas e mostra duas armas de fogo para causar um tipo de intimidação. Depois, o mesmo homem aparece em outras imagens pedindo desculpas para a polícia de Juiz de Fora. Na gravação se ouve a voz de dois homens que indicam para o suspeito como ele deve falar e repetir o que disse de uma forma mais clara.

Em nota, a assessoria da Quarta Região da PM disse que a corporação realizou uma busca para identificar o suspeito e conseguiu chegar até ele. Segundo as informações, a polícia encontrou drogas com ele e as armas usadas na gravação.

Ele foi preso imediatamente por tráfico.

Nota da PM de Minas
Na nota publicada, a PM enalteceu os esforços contra a criminalidade violenta, buscando apreender armas e coibir possíveis homicídios. A corporação também afirmou que atua na repressão qualificada contra o tráfico de drogas.

Segundo a PM, ao saber das ameaças no vídeo, a polícia fez as buscas para apreender armas que estavam nas mãos do sujeito. Isso seriam os procedimentos para a manutenção da ordem pública e aumentar, assim, a sensação de segurança.

A polícia também afirmou que está analisando em que situações os vídeos foram gravados e se teve participação de militares.

Postagem do filho de Bolsonaro
Carlos Bolsonaro postou o vídeo e disse que lamenta essa rotina de terror que é imposta aos brasileiros e garante que isso vai mudar. A postagem do vereador foi feita no domingo (23). Ele enalteceu o trabalho da polícia por mais uma vez identificar pessoas que querem tirar a paz do povo.


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Compartilhe essa notícia!